25 de out de 2012

JUROS


O governo tem pressionado os bancos a reduzirem suas taxas de juros de forma indireta, determinando aos bancos estatais (Banco do Brasil e Caixa Econômica) que assim procedam, gerando uma queda nas ações do BB, uma vez que reduz seu lucro e, consequentemente, o de seus acionistas.
Tenho ouvido nos noticiários que no mundo capitalista esta redução ocorre naturalmente de acordo com as “leis” do mercado.
Uma vez que o dinheiro aplicado nas cadernetas começa a perder para inflação que, como fênix, vêm ressurgindo das cinzas, assustando os pequenos investidores, acredito que o governo tente com esta medida de redução, induzir aos possuidores de uma pequena gordurinha financeira (poupança e Renda Fixa) a parar de poupar e começar a consumir, implementando desta forma, um capital circulante maior e assim revitalizando o comércio.
Por outro lado tal medida busca impingir aos médios investidores, que gravitam em torno de investimentos com baixo risco (aplicações financeiras seguras), a ousarem nas Ações (Bolsa de Valores) ou em investimentos que aqueçam o comércio e/ou a indústria.
Nossa libidinosa economia nunca foi plenamente confiável, por esta razão sugiro cautela e acompanhamento constante dos acontecimentos. Como no dito popular: sic “Canja de galhinha e precaução nunca fizeram mal a ninguém”.

 

ESTEVES – Cel RR.