13 de nov de 2008

IDEALISMO OU BURRICE

Tantas foram as pessoas que me perguntaram se valeu a pena todo o movimento dos “BARBONOS” (se é que se pode chamar de movimento), que paro e me indago se é realmente tão difícil assim entender a existência de um ideal.
Percebo que algumas dessas pessoas falam com profundo pesar, como se eu tivesse a opção de não estar lá naquela hora, naquele momento histórico.
Chegam a, em lamuria, esboçar comentário que o erro se deu na escolha do lado a ficar, desta forma fazendo uma alusão de que o idealismo está associado a “burrice”.
Não entendo. Acreditam que, estando em consonância com minhas convicções e com minha maneira de encarar a vida, eu poderia agir diferente, ou seja, ignorar meus companheiros de farda de todas as patentes e meu próprio passado.
Claro que um ledo engano. Diametralmente incoerente com minha existência.
Esclarecendo, não me considero um exponencial de inteligência, mas tampouco de burrice, sou apenas um idealista que acredita que se cada um fizer a sua parte, podemos mudar e melhorar o mundo.
Ou então. Quem sabe eu não sou apenas um sonhador idiota!

ESTEVES – CORONEL

Nenhum comentário: