4 de out de 2010

CARTA A DOIS COMPANHEIROS

Maricá, em 04 de outubro de 2010.
Meus amigos,
Quem sou eu para lhes dizer alguma coisa que já não saibam, mas atrevo-me a escrever-lhes mesmo assim para hipotecar minha solidariedade e externar o que penso.
Não se abatam com o resultado do pleito, pois nada representa a não ser a confirmação de que não estamos preparados para este jogo, um tanto quanto escuso, da política eletivo-partidária.
Não basta ao candidato o caráter, integridade, honestidade, ficha limpa, idealismo e vontade de fazer, é necessário comprometimento, não do mesmo com as propostas de trabalho ou com empenho no cumprimento de metas, mas do eleitor alvo para com o candidato. Quando digo comprometimento, o faço em “lato sensu”. Infelizmente é preciso que o eleitor tenha alguma dívida com o postulante ao Legislativo, seja um cargo comissionado, emprego, favor ou mesmo dinheiro, só assim, sic “com o rabo preso”, vota. Um neófito dificilmente é eleito só com propostas de trabalho e com seu passado de idealismo, honra e dignidade, claro que existem exceções, mas estas são raras.
Existem também os casos de transferência de votos por parentes ou afins, ou ainda os casos de candidato com uma popularidade expressiva em campos diversos (Rádio, TV, Futebol, etc.) que nada tenha haver com as características já elencadas e que dão denodo à labuta.
Amigos ergam-se e elevem suas frontes com a dignidade que lhes é devida, pois, ambos são homens livres e dignos, razão de orgulho de seus amigos, o qual com a devida vênia me incluo.
Um forte e fraterno abraço,
ESTEVES – CEL RR

2 comentários:

Otacílio disse...

Venho ratificar suas belas palavras para os prezados Coronéis de Polícia. Infelizmente não deu, mais tenho a certeza de que as pessoas que verdadeiramente conhecem o Senhor, conhecem os coronéis Ubiratan e Paúl, não mediram esforços para colocá-los como nossos representantes quer fosse na câmara dos deputados ou ALERJ.
A sociedade, lamentavelmente, está acostumada com a política do "toma lá dá cá", com essa maldita lei do Gerson, mas, como dizem, "cada povo tem o governante que merece".
Estamos de luto!!!!

Paulo Ricardo Paúl disse...

Meu irmão Esteves:
Grato pelo apoio de sempre.
Penso que a luta deva continuar, temos que usar todas as armas, pois só assim salvaremos a PMERJ.
Juntos Somos Fortes!
Coronel Paúl