16 de jun de 2011

A POESIA DA VIDA


A vida é uma poesia que insistimos em modificar inserindo versos dissonantes de acordo com o que vemos com a miopia do nosso enxergar.
As rimas ricas elaboradas pelo poeta resistem às insistentes travessuras de quem teima em participar da composição, quando apenas deve interpretá-la, pois o criador reservou para cada um de nós um papel que devemos representar, aproveitando ao máximo sua essência para podermos alcançar o que mais desejamos. Sermos felizes.
Nosso embaçado discernimento nos leva, em nome do livre arbítrio, a cometer atrocidades contra nós mesmos. É preciso parar, observar a natureza e refletir a existência.
ESTEVES CEL RR

Um comentário:

Anônimo disse...

EU NÃO CONHECIA O SEU BLOG. ENCONTREI-O POR CURIOSIDADE EM SABER O QUE ANDA FAZENDO O ILUSTRE EX-BARBONO (NÃO OBSTANTE, UMA VEZ BARBONO, SEMPRE BARBONO).
GOSTEI DO QUE O SENHOR ESCREVEU. É MUITO AFÁVEL, UM PENSAMENTO POÉTICO.DÁ-ME A IMPRESSÃO DE QUE O SENHOR ESTÁ BUSCANDO AFASTAR-SE DO MUNDO REAL.
MAS DIANTE DOS ACONTECIMENTOS NOS DIAS ATUAIS, EM QUE MILITARES DOS BAIXOS ESCALÕES DA HIERARQUIA DOS BOMBEIROS, PRINCIPALMENTE, SÃO PRESOS POR DEFENDEREM OS IDEAIS ABRAÇADOS PELOS BARBONOS, EM UM PASSADO RECENTE, HOJE ESTANDO OS "VANDADALOS" ASSIM CHAMADOS PELO GOVERNADOR, NECESSITANDO DO APOIO DE TODAS AS FORÇAS DO BEM, NÃO DESPERTA NO SENHOR UMA VONTADEZINHA, AO MENOS, DE REERGUER A BANDEIRA DOS BARBONOS?