3 de mai de 2009

A DEMOCRACIA

Ao ler o “post” do Jornalista (com “J” maiúsculo) Gustavo de Almeida, no blog - http://gustavodealmeida.blogspot.com/ - intitulado “Ah, a democracia”, me reporto aos idos de 1994, quando eu ministrava palestras sobre Policiamento Comunitário de Quarteirão (aos Policiais do 19º Batalhão) e Policiamento Comunitário aos Policiais alunos do CFAP e a sociedade, pelo interior de nosso Estado.
Recordo-me que um dos enfoques era o de como realizar um Policiamento em regimes democráticos. Lembro-me que neste ponto se fazia necessário, principalmente junto aos Policiais, deixar bem claro o que era um regime democrático.
Bem, tudo isso para dizer de minha torcida para que os policiais participantes daquelas trocas de conhecimentos e experiências onde a ênfase era a democracia, tenham se esquecido de tudo o que lhes disse, sob o risco de, caso a memória não os tenha traído, estar passando por mentiroso em face da pseudo-democracia por nós hoje vivenciada e que a cada dia apresenta um fato novo digno das mais austeras ditaduras.
Exemplos, não faltam. Ao expressar sua opinião técnica sobre tema, que por dever de ofício, é conhecedor, um cidadão Policial Militar foi punido administrativamente. Em outro momento, um profissional de mídia é aconselhado a rever seus conceitos sobre determinado assunto, sob pena de ir para “geladeira”. Ainda outro, apesar de integrante de renomado Jornal, é convidado, de forma constrangedora, a se retirar de estabelecimento público, sendo, abusivamente, impedido de exercer seu trabalho. Um Profissional de Segurança é ameaçado de ter ceifada sua carreira, por expressar publicamente seus pontos de vista.
Ora, apesar de garantido “O Direito à Liberdade de Reunião e de Associação Pacífica”, “A liberdade de Opinião e de Expressão”, em todos os Instrumentos de Direitos Humanos nos quais o Brasil é signatário, (tais como Convenção Internacional sobre os Diretos Civis e Políticos e Declaração Universal dos Direitos Humanos) e ainda, na nossa Lei maior (A Constituição), não é permitido falar ou fazer nada que possa atrapalhar os interesses dos que estão no poder, sob pena de severa resposta em forma de retaliação.
Isso hoje me desabilita por completo a explicar, palestrar ou simplesmente falar sobre o que é democracia.

ESTEVES – Coronel PM RR

Nenhum comentário: