12 de jun de 2009

LOBO SOLITÁRIO


Quem me conhece sabe de minha admiração pelos animais e muitas vezes, ao falar de uma pessoa a quem considero como especial, faço de forma análoga a um espécime do mundo animal.
Neste “post” pretendo falar de alguém que admiro por seu idealismo, ética, senso de justiça e tantas outras virtudes tão raras hoje no mundo dos homens.
Major Wanderby é “um lobo solitário” na luta por um ideal, o que para ele é sua sobrevivência como ser.
Por que um Lobo? Bem, além de serem animais com uma linha de ação retilínea e coerente com sua personalidade, possuem um senso de hierarquia altamente desenvolvido, que lhes permite viver em sociedade organizada e cooperativa. É certo que existe o dominante e o dominado em uma alcatéia, o que facilita a sobrevivência do espécime. A hierarquia não é "rígida". Em algumas funções, quando necessário, outro lobo distinto do "líder" pode tomar as iniciativas. Também é certo que o dominante não exerce sua liderança como um tirano humano (prazer de poder pelo poder).
Os lobos não atacam indistintamente, o fazem apenas para garantir a sua existência, sendo animais incrivelmente tímidos. Afirmo isto respaldado em tudo que eu já li e ouvi sobre estes nobres seres.
Ao longo dos séculos, o lobo foi um dos animais mais temidos e odiados pelo homem e a caça e destruição do seu habitat o levaram a extinção em várias regiões em que antes era comum. Porque odiado pelo homem? Talvez pelo fato de que lobos são organizados e retraídos, mas não se deixam subjugar pelo autoritarismo dos homens.
Como se pode constatar, Major Wanderby tem muito em comum, pois luta por sua “alcatéia”, a PMERJ, não se entrega ao jugo dos ditadores, que por isso o temem e o odeiam, lançando sobre ele injúrias, com o fito de desmoralizá-lo e enfraquecê-lo.
Se abala, mas não recua. Segue em frente na busca do que acredita. Tenaz, é ferido mas não abatido.
Os lobos, ao contrário dos felinos (como leões, tigres, leopardos), não dependem nem de velocidade nem do elemento surpresa para pegar suas presas. Sua estratégia baseia-se na resistência e as caçadas podem durar dias.
E assim segue nosso incansável herói – persistindo em detrimento de toda sorte de covardias impostas a ele.
Ao Major Wanderby, meus sinceros agradecimentos pelo exemplo deixado na nossa briosa Corporação de como se porta um verdadeiro Policial Militar.
De coração, auguro que seu exemplo seja seguido por outros tantos homens de bem que labutam em nossa Instituição.

ESTEVES – CEL RR

Um comentário:

Wanderby disse...

Sr Cel
Agradeço com emoção as generosas palavras escritas a meu respeito.
É de fato para mim uma honra não apenas fazer sua leitura, mas saber que sou contemporâneo de um dos maiores oficiais do último posto que conheci em minha Corporação.
Receba minha continência.