14 de jan de 2017

ATÉ QUANDO?

“O DIA” NOTÍCIAS
Morre PM atingido em operação na Vila Kennedy
Alvo de dois disparos, sargento foi levado para o Hospital Albert Schweitzer, mas não resistiu aos ferimentos
14/01/2017
O DIA
Rio - O 2º sargento da PM Fábio Magalhães, 44 anos, baleado enquanto participava de uma ação de trânsito na Favela Vila Kennedy, em Bangu, na Zona Oeste do Rio, morreu na madrugada deste sábado no Hospital Municipal Albert Schweitzer, em Realengo.
O militar, que era lotado no 14º BPM (Bangu), deu entrada no hospital após ser atingido duas vezes. De acordo com o comando do batalhão, os disparos partiram de um carro parado pelo PM. Os responsáveis conseguiram fugir.

Na corporação há 20 anos, Fábio deixa esposa e um filho. Ainda não há informações sobre a data e horário do sepultamento. De acordo com a assessoria da Polícia Militar, Fábio seria o 10º PM morto em 2017.  A Delegacia de Homicídios (DH), no entanto, ainda não confirmou se o corpo encontrado carbonizado em Santa Cruz no último dia 7 é realmente do subtenente reformado Cássio Ferreira, o que reduziria o número para 9.


NOTÍCIAS DO G1

Sem salários, PMs do RJ não têm dinheiro para ir a batalhão

Comandante do 12º BPM (Niterói) disse que recebeu comunicações de subordinados. Uma PM de Maricá deixará de trabalhar na unidade. 



Com o salário de dezembro ainda pendente, policiais militares do Rio de Janeiro não têm mais como pagar o meio de transporte para chegar ao trabalho. Aflitos, policiais do 12º BPM (Niterói), chegaram ao limite e informaram ao comandante da unidade, coronel Márcio Oliveira Rocha, que precisam de uma solução. Das duas, uma: ou a corporação oferece veículos para levá-los ao batalhão, ou eles serão designados para trabalhar em uma unidade mais próxima.
"Com a sinalização de possibilidade de pagamento [no dia 18], poucos deles relataram a exata necessidade de deixar de trabalhar. Apenas uma [PM]. Mas temos que perseverar", afirmou ao G1 o comandante do batalhão. Ao todo, Rocha disse que recebeu 12 "participações", que são comunicados em ofícios.
Segundo o coronel Rocha, a PM a qual ele se refere vive em Maricá, na Região dos Lagos, e não estaria conseguindo arcar com as passagens de ônibus. A corporação informou, em nota, que a policial foi orientada a se apresentar na 4ªCIA, que fica em Maricá, próximo da casa dela.
Enquanto isso, a incerteza sobre uma data correta dos pagamentos de dezembro continua, embora tudo indique que será pago na quarta-feira (18). A PM informou que o comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias, se reuniu, na sexta-feira (13), com o governador Luiz Fernando Pezão, no Palácio Guanabara. No encontro, foi "sinalizado que o pagamento referente ao mês de dezembro seja efetuado na quarta".
Reunião gravada
Em áudio que circula por redes sociais, supostamente gravado durante reunião do coronel Rocha com seus comandados, no 12º BPM, o oficial transmite aos PMs mensagem do Comando-Geral da PM com o objetivo de tranquilizar a tropa. O tema é atraso salarial e fala-se na expectativa de que os vencimentos dos PMs sejam pagos na quarta-feira (18).
"Por favor os senhores e as senhoras comandantes, chefes, diretores e coordenadores, conversem com seus PMs nesse momento, esclarecendo quais medidas que estão sendo desenvolvidas para que esse assunto [atraso salarial] seja tratado da melhor forma possível junto ao Governo do Estado", diz em trecho da gravação aquele que seria o coronel Rocha.
É citado, ainda, o governador Luiz Fernando Pezão. No áudio, é dito que o comandante-geral da PM, coronel Wolney Dias, negociou com Pezão o pagamento de dois reajustes salariais devidos aos policiais, em janeiro deste e do próximo ano.
Fala-se que o Governo do Estado tentou jogar para 2020 os reajustes, mas o comandante-geral teria dito que não é possível porque o compromisso já não estaria dentro do governo de Pezão. Assim, a questão teria sido fechada para que os salários de PMs fossem reajustados em dezembro de 2017 e 2018.
"A proposta do comandante-geral é que o nosso pagamento seja garantido ate o 10º dia útil, o pagamento da PM ao longo do ano de 2017. A proposta do Comando e que o 13º seja pago até o dia 20 de janeiro. Nós temos uma parcela de aumento previsto em lei a ser paga em janeiro de 2017, e outra em 2018. O governo tinha proposto que isso fosse jogado para 2020, não é isso? Aí, o comandante-geral também está negociando isso com o governador", explica.
Também em nota, a corporação confirmou que houve reunião do comando do 12° BPM (Niterói) com os policiais, na sexta. Lá, a previsão de pagamento foi comunicada aos PMs.
·         RIO DE JANEIRO

Nenhum comentário: