8 de dez de 2007

VIDA E MORTE

VIDA E MORTE

Numa certa fase da vida, não acreditamos na morte, depois passamos a conviver com ela no nosso dia-a-dia, daí passamos a temê-la, mais tarde a esperá-la até que ela nos alcance.
Todas as religiões nos ensinam, hoje sei bem o porque, que não devemos pular etapas.
Bem, porque digo isso. Vendo o noticiário esbarro com uns cem números de acontecimentos que me reportam ao desconhecimento da vida pelas pessoas.
O que quero dizer com isso?
Simples, a maioria de nós foi criado, orientado e porque não dizer, é forte a expressão, educado para sobreviver neste mundo, passar por ele, se possível sem mácula, até despercebido; quando na verdade alguém tinha que nos doutrinar a ser feliz, a buscar a maior quantidade possível de momentos alegres e felizes, para quando chegasse o derradeiro momento, pudéssemos encher nossas bagagens de agradáveis lembranças. Todavia em geral não é isso que acontece. As pessoas sequer se apercebem que a vida está ali, para ser vivida e não ignorada ou simplesmente passada.
Não conseguimos ver a beleza que Deus nos oferece diuturnamente, pois nossos olhos se cerram por medo de não se sabe o que.
Alguém dirá “balela, isso é papo cabeça de quem ta doidão” , não, está errado, sugiro que pare feche os olhos e veja, ouça e sinta, viva.
Não passe pela vida, faça algo, ame primeiramente a você e ao seu semelhante, não simplesmente o amor carnal, isso também é importante.
Não aceite ser o dinheiro o mais importante, ele é sim necessário, pois vivemos num mundo materialista e capitalista, mas importante, indispensável, é viver, sorrir, fazer sorrir, amar.
Acredite, você vai morrer e ai não mais poderá reverter o quadro. Faça agora enquanto há tempo.
Ame a vida, v i v a.
CORONEL ESTEVES - BARBONO

Nenhum comentário: